terça-feira, 14 de julho de 2009

O sangue me sobe a face
Os nervos a flor da pele
A raiva domina meu espirito
O controle me foge das mãos.


O ódio, meu grande companheiro
A morte minha aliada
O seol por vós espera
Eu só vou adiantar a partida.


A vida, um momento de luta
A briga por sobrevivência
Uns vão, outros ficam
Seu destino está em minhas mãos.


Minhas veias pulsando santam
Aviso para a batalha
Os gritos já são ouvidos
E deu sangue, por minhas mãos vertem.


Corpos espalhados pelo chão
A raiva vertida em morte
O ódio vertido em sangue
E seu corpo deixado aos abutres.



Por Ana Carolina Giorgion

1 comentários:

suzane disse...

Compartilhar sonhos, desejos, anseio, medo, força,votade, alegria e tristezas é um dom e você o faz, nos dando a honra de ler suas misteriosas e distintas obras
Parabéns!

Postar um comentário

Poll

Lorem Ipsum

Total Pageviews

Tecnologia do Blogger.

About Me

About Me

Ocorreu um erro neste gadget

Popular Posts