terça-feira, 28 de julho de 2009


Anoiteceu,
Deite-se em seu leito.
O sono já vira.
Olhe,
Ele está chegando.
Ele lhe envolve aos poucos.
Seu corpo amolece,
Sua mente vagueia.
Ele está acompanhado.
Seu companheiro se chama sonho.
Este lhe domina.
Você se imagina em uma límpida noite
Caminhando pela rua.
Você está sozinho.
Mas não tem medo
Não teme a escuridão
Mas sua tranqüilidade...
... acaba.
Você não está mais nessa rua
Está tudo escuro
Você não consegue se mexer
Você tenta gritar
Mas a voz não sai.
Agora você está caindo,
Caindo,
E então...
Você acorda.
Por Ana Carolina Giorgion

2 comentários:

Carlos Vanilla, Escritor disse...

Olá Carolina gostei muito das suas poesias, logo esta parte na qual vc coloca,"Você não consegue se mexer
Você tenta gritar
Mas a voz não sai.
Agora você está caindo" bem criativa mostrando que o ser humano é obrigado a combater os seus medos.
Convido a você entrar no meu blog pessoal:
http://carlosvanillaescritor.blogspot.com
O abraço, Carlos

Bárbara Campos disse...

Carol, que tristeza é essa menina? A vida é bela, só depende de como vê-la. Se liberte desse sonho, grite que as pessoas irão ouvir-te! É possivel fazer tudo que desejamos. E dificil é a decisão de não sofrer mais. Simplismente feliz.

Postar um comentário

Poll

Lorem Ipsum

Total Pageviews

Tecnologia do Blogger.

About Me

About Me

Ocorreu um erro neste gadget

Popular Posts