sexta-feira, 19 de junho de 2009



Meia noite


Meia noite
Um céu sem lua
Uma noite sem estrelas
Ela caminha pela rua
Sem destino
Apenas um vestido negro no corpo
E uma rosa na mão.

Por seu invejado rosto Pálido, como sem vida
Lágrimas de sangue
Escorrem por seus olhos verdes
Lágrimas de abandono.

Meia noite
Um céu sem lua
Uma noite sem estrelas
Apenas um corpo sem amor
E lágrimas de sangue
Em seu peito
Não mais um coração
Mas feridas e marcas
Sofrimentos de uma vida.

Meia noite
Um céu sem lua
Uma noite sem estrelas
Apenas lágrimas de sangue
E marcas de sofrimento
Uma mente entorpecida
Lembranças de histórias vividas
Histórias de abandono.

Meia noite
Um céu sem lua
Uma noite sem estrelas
Apenas um corpo sem vida
Um corpo sem sangue
Olhos verdes fechados
Um coração parado
E uma mente inerte
Cobertos com um vestido negro
E uma rosa no chão.
POR ANA CAROLINA

1 comentários:

Vera Celms disse...

Ana Carolina,

Estou te aplaudindo!!! pena que não possa ouvir... altamente inspirador... maravilhosamente lírico... PARABÉNS... ganhaste uma fã... BEIJOS VERA CELMS

Postar um comentário

Poll

Lorem Ipsum

Total Pageviews

Tecnologia do Blogger.

About Me

About Me

Ocorreu um erro neste gadget

Popular Posts