quarta-feira, 1 de agosto de 2012



Fecho os olhos e vejo seu rosto
Imagens de um passado distante
Lembranças de um presente quimérico
Sonhos de um futuro ilusório

Seus olhos rondam minha mente
Sondam meus pensamentos
E matam minhas fantasias

Suas mãos apertam meu pescoço
Transmontam minha força
Sufocam minhas palavras

Seus dedos gelam meus sonhos
Matam minhas esperanças
Ferem meu coração

Fecho meus olhos e vejo seu sorriso
Desdem e ironia em seus lábios
Minha vida já fria esconde os destroços
Lágrimas escorrem por meus olhos mortos.

Por Ana Aratfenien - em 01/08/2012

0 comentários:

Postar um comentário

Poll

Lorem Ipsum

Total Pageviews

Tecnologia do Blogger.

About Me

About Me

Ocorreu um erro neste gadget

Popular Posts